quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Faz a TUA CORRIDA !!!


Há algum tempo atrás referi AQUI que estava a pensar fazer, em 2014, uma incursão pelo trail (ou montanha) como lhe queiram chamar, para além dos treinos que já fiz neste tipo de terreno.

Trata-se de uma corrida diferente das outras que existem no panorama nacional, de uma corrida que pode ser construida por ti, à tua medida.

Quem nunca quis participar numa prova:

- que não fosse apenas estrada;
- tivesse montanha mas não fosse técnica em demasia;
- que não fosse competitiva e o gosto pela corrida estivesse em primeiro lugar;
- que o companheirismo e a amizade fossem uma constante;
- que tivesse uma componente solidária;
- onde pudesses correr mais do que alguma fiz o fizeste, se tiveres vontade disso;
- onde pudesses correr menos se for isso que te apetecer;
- onde pudesses correr de madrugada, de manhã ou de tarde como te desse mais jeito;
- onde pudesses correr numa belíssima paisagem onde talvez nunca tenhas estado;
- onde pudesses correr num sítio carregado de simbolismo na História nacional

Se isto são coisas que já te passaram pela cabeça, esta é certamente uma prova que te interessa e onde te irás divertir.   

Por hoje não vou levantar mais a ponta do véu.

Brevemente desvendarei mais.......

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Não tem nada a ver..... (desta vez com o vídeo)

..... mas vale a pena ver!!!


Coreografia do Borussia de Dortmund no jogo em que eliminou o Málaga e carimbou a passagem às meias finais da Champions League.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Não tem nada a ver.....

..... mas vale a pena ver!!!



Coreografia do Borussia de Dortmund no jogo em que eliminou o Málaga e carimbou a passagem às meias finais da Champions League.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

O meu REGRESSO .....

.... oficial às Meias Maratonas está marcado para daqui a menos de 2 semanas!


A expectativa de saber como vai correr, como me vou sentir, como vou acabar começa a aumentar a cada dia que passa.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Citação do dia (5)

(Foto retirada da Internet)



“Uma corrida começa no momento em que te esqueces que estás a correr” 

Anúncio da Adidas

Doces Kms

Porque um corredor também sente a necessidade de adoçar o seu estômago, e até porque o açúcar é uma fonte de energia, agora que se aproxima a grande velocidade o Natal, época dos mais diversos doces e iguarias, decidi partilhar aqui algumas receitas adaptadas pela Associação Portuguesa de Nutricionistas, e que permite não só desfrutar dessas mesmas iguarias, como também manter algum controlo das calorias a ingerir.

Aletria de canela com ovos

(Foto retirada da internet)



Ingredientes:

·         100g de aletria
·         4dl de leite magro
·         100g de açúcar
·         1 pau de canela
·         50g de creme vegetal para cozinha
·         3 gemas
·         Casca de limão
·         Canela para polvilhar

Reduziram-se 50g de açúcar da receita original, o que corresponde a 195,5Kcal.
  
Confecção:

Coze-se a aletria em água durante 5 minutos e escorre-se.

Em seguida leva-se o leite ao lume juntamente com a casca de limão, o açúcar, o pau de canela e a aletria e deixa-se cozer.

Depois de a aletria estar cozida, junta-se a manteiga e, fora do lume, misturam-se as gemas previamente batidas.

Leva-se ao lume apenas para que as gemas cozam ligeiramente. Serve-se a aletria polvilhada com canela.




O consumo de Canela permite um alívio do desconforto intestinal; prevenção e redução do risco de desenvolvimento de Diabetes?

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Fascite Plantar


As lesões são algo de habitual qualquer que seja o desporto que façamos. No entanto, consoante o desporto que praticamos estamos sujeitos a ter uma maior probabilidade de contrair determinado tipo de lesões.

Quando praticamos atletismo de velocidade estamos mais sujeitos a lesões como por exemplo ruturas musculares, o que já não acontece tão frequentemente quando fazemos corridas de resistência, seja meio fundo, ou fundo.

No atletismo de longas distâncias existem algumas lesões que são piores que as outras e que nos levam a ficar mais tempo parados, num sofrimento constante de querer correr e não poder.
Por vezes pensamos até que já estamos recuperados, pois já não temos dores, e então recomeçamos a correr e …….. UUIIII!!!!, lá voltamos a ficar parados outra vez por mais 1 semana, …, 2 semanas, …., 3 semanas….

Uma das lesões que tenho ouvido recentemente falar dela, como sendo uma das mais chatas é a Fascite Plantar. Por enquanto apenas ainda me cruzei com a canelite e não tive ainda o prazer de conhecer  a Fascite Plantar (e espero que assim continue).

Não sou um expert no assunto mas quero partilhar algumas coisas que investiguei sobre a Fascite Plantar , e espero que seja útil. Deixo-vos ainda um vídeo, que me parece bastante bom para percebermos o que é, como se trata e como se evita.

A Fascite plantar é uma inflamação do tecido denso da sola do pé, que decorre do excesso de esforço, devido sobretudo a sobrecargas de treino. No entanto outras causas podem contribuir para o surgimento desta lesão:

CAUSAS:

- Alterações na formação do arco dos pés;
- Passada errada, nomeadamente uma pronação excessiva;
- Encurtamento do tendão de Aquiles e da musculatura posterior da perna;
- Esforço excessivo da sola do pé.
- Aumento rápido demais da distância de treino;
- Como consequência de treinos de velocidade.

COMO EVITAR:

- Correr em terrenos macios;
- Fortalecimento muscular;
- Alongar sempre antes e depois de correr;
- Perder o peso excessivo;
- Palmilhas com acolchoamento do calcanhar para minimizar o estiramento da fáscia e reduzir a absorção do impacto.

TRATAMENTO:

Inicialmente, a forma de se tratar a lesão é sempre conservadora, sendo feita com anti inflamatórios e analgésicos. Também é importante fisioterapia com exercícios para alongamento da fáscia plantar e do tendão de Aquiles (tendão da perna posterior).

Aos primeiros sintomas de fascite plantar deve-se massajar a planta do pé fazendo rolar por baixo dela uma bola de golfe, e aplicar gelo.

Se a dor se mantiver por mais do que 3 semanas deverá ser consultado um fisioterapeuta ou um fisiatra.

Deixo no entanto aqui um vídeo (em inglês) que explica mais detalhadamente, e de forma muito simples, o que é, como o devemos tratar e, acima de tudo, como podemos prevenir o seu surgimento.



Também a utilização da FITA Kinesio pode ajudar na recuperação e no alívio dos sintomas.

Por último, e como forma de prevenção não se esqueçam dos alongamentos pois estes podem ajudar fortemente na prevenção do seu surgimento:


Se por acaso estão parados por causa da maldita Fascite Plantar, espero que estas dicas possam ajudar e contribuir para uma rápida recuperação e regresso aos treinos.

Citação do dia (4)

Nota: Foto tirada em 2007 na Meia Maratona de Lisboa com alguns kgs a mais e muitas caimbras no final.




“A coragem é apenas um conjunto de pequenos passos” 


George Konrad

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Vamos Trailar ????

(Foto Retirada da internet)

Apesar de já correr há alguns anos, sem sempre fui muito regular a treinar pelo que a minha forma física nunca evoluiu para além de um determinado ponto, apesar de ter cometido a loucura de fazer algumas Meias Maratonas sem uma preparação adequada para tal, resultando sempre em provas que terminavam com um sofrimento inimaginável.

Talvez por isso tenha sempre fugido das provas de montanha, mantendo-me apenas nas provas de estrada, por considerar que não teria uma condição física que me permitisse fazer provas como a Corrida do Monge ou a Corrida do Fim da Europa.

Porém este ano, após uma paragem forçada, tenho-me empenhado seriamente no treino, conjuntamente com a perda de peso, o que tem contribuido para ter atingido o meu melhor momento de forma de sempre.

Há alguns meses que tenho seguido as corridas de Trail, que me têm  despertado alguma cusiosidade, tendo mesmo efetuado alguns treinos em montanha nas férias de verão. Também alguns blogs que tenho seguido me têm despertado para este tipo de provas e aumentado a minha vontade em participar numa delas.

Muito recentemente, o facto de alguém que começou a correr em Maio deste ano ter participado numa prova que nunca me atrevi a correr (Corrida do Monge), aliado ao facto de ter tido conhecimento de uma prova que se prepara para repetir em Maio de 2014,e que teve um simbolismo muito especial para mim este ano, levou-se a tomar a decisão de experimentar o Trail, ou a montanha, como lhe queiram chamar, ainda que no meu percurso a caminho da Maratona.

Para já não vou desvendar mais, ...mas aproxima-se um desafio interessante.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Citação do Dia (3)

(Foto retirada da internet)

Hoje, a citação do dia é diferente:

É diferente porque......... Não é uma frase corrida (ainda que seja sobre corrida)!
É diferente porque ........ é uma imagem!
É diferente porque ........ é dedicada a alguém!

Hoje, a citação do dia é dedicada a alguém, que apenas em 6 meses revelou ter uma força de vontade extraordinária, pois conseguiu já:

.... fazer várias provas de 10 kms, e bater o seu record nesta distância!
.... fazer um mini duatlo!
.... definir como objetivo fazer uma prova de 15 kms!
.... decidir iniciar-se (este fim de semana) nas provas de trail (montanha), numa corrida de 11,5 kms de sobe e desce!
.... por a sua família a fazer exercício físico.

Espero que esta citação possa servir de inspiração e motivação para a Corrida do Monge, e que consiga desfrutar em pleno de uma prova de montanha, num cenário tão belo como a Serra de Sintra.

FORÇA, PIOLHA, FORÇA !!!   

Claro está que esta citação é extensível a todos aqueles que fazem da corrida um vício...... um vício saudável.

Chegar aos 42 Kms !



Depois de ter visualizado este vídeo, já partilhado em variadíssimos blogs, e sendo eu um dos que “SONHA” em Chegar aos 42 kms, não posso deixar de o partilhar também aqui, para que possa servir de motivação a todos aqueles que têm o mesmo objectivo que eu, e dizer a todos eles para que não duvidem das suas capacidades e que TODOS haveremos de  o conseguir.



terça-feira, 12 de novembro de 2013

La Mancha!!!! UI !!!!

"La Mancha" será talvez o melhor termo para descrever o que aconteceu esta semana. Tudo começou no sábado passado num treino de 15 kms, continuou na 5ª feira, num treino de apenas 10 kms e terminou este domingo, ainda que em menor grau, num treino de 18 kms.

Não quero com isto dizer que os treinos tenham corrido mal, antes pelo contrário, pois foram bons testes para a meia maratona que se avizinha, tendo mesmo conseguido fazer 15 kms em 1h 28' 56'', muito abaixo do meu melhor tempo nesta distância (1h 45' 49'', nos idos tempos de 2008).

O que se passou foi que nos treinos desta semana fui acometido de um problema que afecta sobretudo os atletas masculinos, e não pensem que estou a ser sexista, pois as atletas femininas costumam estar protegidas por uma peça de vestuário de origem francesa, de seu nome soutien. Pois bem, o que efetivamente se passou é que durante a corrida sofri os efeitos da fricção da camisola nos mamilos (o que nas atletas femininas é raro acontecer devido à protecção que o soutien confere), fricção essa que foi de tal forma que levou a que sangrassem e ensanguentassem a camisola.

Nota: Este foi o lindo estado em que a camisola ficou no treino de 5ª feira, de apenas 10 kms, em parte também devido a burrice minha. Mais há frente vão perceber porquê.

Começando pelo treino de sábado, este foi um treino de 15 kms onde usei uma camissola de manga comprida da Kalenji, que por sinal já me tinha feito isto uma vez. Assim para evitar cair no mesmo erro utilizei por baixo a camisola da Corrida do Tejo por baixo, e para uma maior protecção coloquei vaselina nos mamilos, um truque que aprendi há alguns tempos e que tem dado provas de bons resultados. 

Nota: Ainda que por vezes possa não ser suficiente a utilização de vaselina é recomendável, pois consegue minorar em muito o efeito da fricção, levando a que esta, caso apareça, apenas surja mmuito mais tarde comparativamente a quando não se usa nada.

Nesse sábado, acabado o treino, e não tendo nenhuma camisola extra no caso (outro erro) tive que ir buscar o meu filho aos escuteiros com a camisola ensanguentada. Que linda figurinha!!!!

O treino de 5ª feira, embora menor (10 kms em vez de 15 kms) pareceu uma autentica carnificina (ver foto acima), pois como tive que me vestir à pressa para levar a minha mãe a tempo e horas ao dentista, e depois fui diretamente para o Parque da Paz treinar, esqueci-me de colocar vaselina. BURRO !!!

 Já o treino deste domingo, uma vez que ainda estava dorido de 5ª feira, apesar de ter andado a tratar a zona com vaselina e Bepantene Plus, decidi que tinha que ir mais protegido pelo que coloquei em primeiro lugar uma espécie de penso líquido aplicado em spray (ver foto abaixo), que já tinha experimentado em treinos anteriores e até 10 kms tinha funcionado e depois vaselina (ver foto acima). Neste treino levei ainda a camisola do STRESS, com a qual já corri diversas provas sem nunca ter tido problemas, para tentar minimizar possíveis ocorrências.
 

Nota: Descobri este produto no verão quando fui à farmácia comprar algo que protegesse os joelhos do meu mais pequeno que andava sempre a cair na brincadeira e os tinha todos esfolados. 

ATENÇÃO: Quando aplicado em feridas ainda sem crosta suficientemente rija tem tendência a arder, mas como diz o ditado: "O que arde, cura."

Ainda assim voltei a sangrar, mas desta vez muito menos, e apenas de um dos lados, mas isto apenas aconteceu por volta dos 14 kms, o que sem dúvida que também estaria relacionado com o facto de ainda não estar bem recuperado do treino de 5ª feira.
  
Como já devem ter calculado, esta situação causa-me alguma apreensão quando penso numa prova de 42 kms que me vai demorar qualquer coisa como 4h30m a 5h, senão mais, a percorrer.

Assim decidi colocar em prática uma ideia que já há algum tempo me anda a "saltitar" na moleirinha, e que vou experimentar nos próximos treinos para ver qual o resultado.

Como não posso dispor da protecção de um soutien, pensei em algo que pudesse proteger de forma semelhante, ou seja, que pudesse ser aplicado, ficasse fixo e fosse o elemento que sofresse a fricção da camisola, sendo essencial que tivesse uma óptima aderência, apesar da transpiração. Lembrei-me então daqueles adesivos brancos, em rolo e que são cortados à medida, utilizados por exemplo nos hospitais para segurar as agulhas aplicadas intra-venosamente (ex.: soro).

Assim passei pela farmácia e isto (ver foto abaixo) foi o que comprei e irei experimentar nos próximos treinos. Tenho fortes esperanças, ou melhor, acredito fortemente que o resultado irá ser bom e será uma boa alternativa para provas/treinos mais longos. 

 Nota: Rolo adesivo com uma faixa de reforço para maior protecção.

Prometo que depois relatarei o resultado desta experiência.

Todos aqueles que sofram deste problema, ou já tenham sofrido e tenham encontrado uma solução eficaz e duradura, entenda-se, para corridas de longas distâncias, estejam à vontade para partilharem as vossas experiências, ou darem conselhos.

Vamos ACABAR com a "LA MANCHA" !!!

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Não tens tempo para correr??? ARRANJA !!! (2)

(Foto retirada da Internet)
O fim de semana passado afigurava-se complicado para arranjar tempo para treinar. 
No sábado era a natação de manhã, para toda a família, e à tarde levar o mais velho aos escuteiros e à catequese, entre outras coisas que era preciso fazer. 
No domingo de manhã, era outra vez a natação do mais velho, e depois ir às compras, ajudar nos trabalhos da escola, etc., etc., etc.

Pois bem quem quer correr, correr a sério, não pode arranjar desculpas e tem que arranjar tempo. Assim pensei numa estratégia que com algumas alterações, poucas permitiria fazer o treino longo previsto para o fim de semana, ainda que tivesse que o realizar no sábado, em vez de o fazer no domingo. O problema que se advinhava é que teria que fazer o treino longo no mesmo dia da aula de natação, mas logo se veria como as pernas iriam reagir.

Assim, o sábado começou com uma aula de natação e à tarde, quando fosse levar o miúdo aos escuteiros iria fazer o treino longo, já que só teria que o ir buscar 2h30m depois. A ideia era esta: enquanto ele estava nos escuteiros, eu tinha tempo para fazer o treino sem stress. 

Então de pois de o deixar nos escuteiros fui até ao parque da paz e começei o treino que tinha planeado: cerca de 1h30m e com algumas variações de ritmo, isto é, se as pernas o permitissem. Equipado com as meias de compressão e com 2 camisolas (a da Corrida do Tejo e uma de manga comprida, por cima da outra), lá comecei o treino no percurso que costumo fazer no Parque da Paz, em que cada volta tem 2 kms e na qual existe uma subida contínua de cerca de 500 mts. 


Desde muito cedo que percebi que não iria dar para fazer variações de ritmo, pelo que restava apenas concentrar-me no ritmo que estava a manter (um pouco acima dos 6 min) e tentar fazer 15 kms. À medida que o treino ia avançando fui percebendo que mantendo aquele ritmo as pernas seriam capazes de aguentar, pelo que lá fui fazendo volta atrás de volta, subida atrás de subida.

Ao terminar a 5ª volta (10 kms) decidi alterar o percurso e passar para a volta pequena, ao longo do lago, e que corresponde a 1 km.

O objectivo foi conseguido pois as pernas aguentaram os 15 kms e ainda os consegui fazer com menos 3 minutos (1h 33' 01'') face à ultima vez que os tinha feito em treino.

Mas eis que no final do treino tinha a camisola, ou melhor, as camisolas, ensanquentadas por causa da fricção, e lá teria que ir naquele estado buscar o miúdo aos escuteiros. (Nota: Da próxima vez que for treinar tenho que levar uma camisola sobressalente, pelo sim, pelo não).

Este é apenas mais um exemplo de que ........

..... SE NÃO TENS TEMPO PARA CORRER, ...... ARRANJA!!!

sexta-feira, 1 de novembro de 2013