segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Forçado a parar.

(Foto retirada da internet)


A vida é tramada. Depois de em Abril de 2012 ter concluido a minha quinta meia maratona, ainda que não totalmente a correr (apenas consegui fazer 18 Kms de um total de 21 Kms), e das 5 apenas por uma vez o consegui fazer totalmente a correr, havia decidido que o meu próximo objetivo seria fazer a MARATONA em 2015. Não interessava naquela altura o local, apenas começar a preparar atempadamente aquele desafio, para que quando chegasse a altura o pudesse fazer sem chegar a um estado de exaustão total.
Começava assim a preparação e eis que após 2 treinos de 4 kms, chegou o primeiro contratempo. Foi depois de uma aula de natação que se começou a revelar uma dor no fundo das costas e no dia seguinte era já uma coisa insuportável. Só havia uma coisa a fazer: Hospital.
Assim fiz. Fui às urgências, e depois de ser visto pelo médico, lá veio o Raio-X e uma injeção. "Onde prefere, na nádega esquerda ou na direita??" - perguntou a enfermeira. "Querer, querer, não queria em nenhuma." - respondi.
Mas isto era apenas o início. O veredito chegou pouco depois: uma contratura. Agora nada de desporto durante 15 dias. Repouso, comprimidos e calor no local.
Assim fiz, mas não resultou. Falei então com o meu "padrinho" das corridas (o Nuno), que me recomendou um fisiatra especializado em medicina da recuperação e desportiva. 
O divertimento estava quase a começar.
Como entrada veio a realização de uma TAC (já prescrita da ida ao hospital) e 6 sessões para recuperar. As primeiras três sessões, por motivos que não interessa aqui referir ficaram-se pela metade, e até que não foram más. Não fosse estarmos no Verão e teriam sido mais agradáveis as sessões com laser, corrente elétrica e calor. 
Mas o melhor estava para vir. À quarta sessão eis que se juntou a fisioterapia. E que TAREIA que foi. Fiquei a saber o que sente um biscoito antes de ir para o forno. Mas talvez tenha sido de ser a primeira, pois a seguinte até não foi assim tão má.

Impossibilitado de correr decidi começar com aquilo a que chamei a Fase 1 - Melhoria da hidratação do corpo (2 lts de água/dia); Dieta bem mais rigorosa e começar com umas caminhadas vigorosas (para ver se conseguia perder 8 quilitos em 4 semanas).

Sem comentários:

Publicar um comentário